CONFRATERNIZAÇÃO DIA DAS MULHERES – UNIDADE AMERICANA/SP

No dia 08 de março comemoramos o Dia Internacional da Mulher, então a unidade de Americana preparou uma confraternização pensando nas mulheres, de uma forma diferente. Nesse dia além de ter a confraternização comum com comes e bebes, também contamos com uma aula diferenciada chamada “Zi Dance”, e o nosso agradecimento vai em especial ao professor de dança Ezequiel (Facebook). A comemoração foi um sucesso com base no feedback que tivemos.

Confira em alguns cliques como foi:

Bom dia!

DIA INTERNACIONAL DAS MULHERES – 08/03

269 trabalhadores são afastados por dia devido a problemas de saúde

A ergonomia faz parte da Norma Regulamentadora 17 do Ministério do Trabalho, NR-17 e trata de um conjunto de técnicas que proporcionam bem-estar ao colaborador durante sua atividade laboral e não é exagero dizer que a ergonomia pode salvar vidas. Afinal é ela que determina a postura correta para a realização de cada atividade, defende os momentos de pausa e reforça a importância da quantidade máxima de horas ideal para o trabalho.

Estudo da Universidade do Sul da Dinamarca comprovou que ficar mais de 4 horas sentado aumenta o risco de adquirir doenças, como estresse e problemas cardiovasculares. A má postura também é uma das principais causas de um dos males do Século 21: a dor nas costas.

De acordo com a Dra. Marianne Sobral, médica do trabalho da Aclimed, clínica especializadaem Medicina Ocupacional e Segurança do Trabalho, é importante o cuidado da empresa em relação à saúde dos colaboradores e a ergonomia é uma dessas formas. “Hoje, 8 em cada 10 pessoas convivem com dor nas costas. Um levantamento feito pela Previdência Social apontou que só no primeiro trimestre de 2016 foram mais de 24 mil afastamentos, em média, 269 trabalhadores afastados por dia”, destaca a Dra. Marianne.

A correta implantação das ações de ergonomia, seguindo à risca as normas da NR 17, reduz a quantidade de acidentes de trabalho, evita gastos com afastamentos seja por LER (Lesão por Esforço Repetitivo) ou outras doenças, além de diminuir os custos com a assistência médica. “Fazer a análise adequada da empresa, identificando as melhorias ou adaptações que devem ser feitas é um dos primeiros passos para manter o quadro de saúde dos empregados em dia, contribuindo para eles se sentirem menos cansados e se tornarem mais engajados e motivados, além de a conquistarem suas metas profissionais e pessoais”, finaliza a Dra. Marianne.

(Fonte: jb.com.br)

HORÁRIO ESPECIAL DE CARNAVAL GRUPO MEDNET

Trabalho em altura exige sérios cuidados

O não cumprimento das exigências Norma Regulamentadora NR35 pode trazer sérios riscos à saúde e vida do trabalhador!

Para trabalhar em altura é preciso atenção redobrada na execução da tarefa. Em atividades realizadas em locais elevados, com altura superior a dois metros do piso, o risco de queda pode ter consequências graves e até fatais.

De acordo com Claudio Pereira, especialista e Segurança do Trabalho, as ocorrências de acidente de trabalho em altura são provenientes do não atendimento às normas de saúde e segurança do trabalho, em especial a NR 35. “É necessário estar atento aos detalhes exigidos pela normativa. Só assim a empresa garante a qualidade de vida do trabalhador”, explica.

De acordo com a Norma Regulamentadora, existem responsabilidade por parte do empregador e dos empregados, caso ocorrer falha no atendimento a norma, o risco de um acidente se torna eminente, portanto cabe ao empregador estar atento ao cumprimento da norma, entendendo que os mesmos estão sujeitos a multas, e outras penalidades previstas em normas específicas.

Outra penalidade que pode ser aplicada é quando o agente de inspeção do trabalho constatar situação de risco grave e iminente à saúde ou integridade física do trabalhador. Neste caso, ele poderá propor à autoridade competente a imediata interdição do estabelecimento, setor ou equipamento ou, ainda, embargo parcial ou total da obra.

(Fonte: segs.com.br)