OMS lança alerta sobre altos índices de suicídio

A Organização Mundial da Saúde (OMS)  estima que um milhão de pessoas morre anualmente vítimas de suicídio (uma a cada 40 segundos), o que equivale a 1,4 por cento dos óbitos totais.

Cerca de 75 por cento ocorrem em países de rendimento médio e baixo e a maior parte dos países não possui estratégia nacional de combate à morte voluntária.
A agência das Nações Unidas indica que o suicídio é a 13.ª causa de morte no mundo, sendo uma das principais entre adolescentes e adultos até aos 35 anos.
A taxa de suicídio é maior nos homens do que nas mulheres, que utilizam meios letais como armas de fogo e enforcamento.
Ao assinalar-se hoje o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, a  Organização Mundial de Saúde  alerta aos países para a adopção de estratégias nacionais de combate à morte voluntária.
No quadro da data que hoje se assinala, realiza-se em todo o mundo uma campanha denominada “Setembro Amarelo”, que consiste em actividadades de sensibilização contra o suicidio.
Na marginal de Luanda está previsto para hoje um debate que tem como uma das oradoras a médica psiquiatra Fausta Conceição, co-autora do livro “Suicídios em Angola”.
A obra, lançada em Fevereiro deste ano, indica que Angola registou 2.400 suicídios nos últimos dois anos, em consequência de problemas psíquicos e sociais, com maior incidência nas províncias de Luanda e Huíla. Os solteiros preenchem 75 por cento dos casos de suicídio, sendo 80 por cento cometidos por pessoas sem ocupação.
A especialista defende que é necessário muito trabalho por parte da sociedade para combater este flagelo.
O avolumar de casos de morte voluntária coincide com o período de forte crise em Angola, que se verifica desde finais de 2014, provocada pela quebra nas receitas com a exportação de petróleo.
Segundo a pesquisa com base em dados oficiais, feita por quatro médicas psicólogas e psiquiátricas  e reunida no livro, a província de Luanda registou maior número de suicídios no país, com 90 casos num único trimestre.
O método mais usual para a prática de suicídio é a “asfixia por enforcamento”, sendo que as principais causas de tal prática variam entre problemas do fórum psíquico e problemas sociais, como a falta de emprego. A especialista alerta para números ainda mais graves, tendo em conta que muitos casos de suicídio não chegam ao conhecimento das autoridades, devido ao estigma e tabu que ainda persiste no seio de muitas famílias.

Medidas de prevenção

A Organização Mundial de Saúde considera  que  os suicídios podem ser evitados com uma série de medidas que devem ser tomadas junto da população.
Entre as medidas destacam-se a introdução de políticas para reduzir o uso nocivo do álcool, identificação precoce, tratamento e cuidados de pessoas com transtornos mentais.
O suicídio é uma questão complexa, por isso, os esforços de prevenção necessitam de coordenação e colaboração entre os múltiplos sectores da sociedade, incluindo saúde, educação, trabalho, agricultura, negócios, justiça, lei, defesa, política e comunicação social.
O estigma, particularmente em torno de transtornos mentais e suicídio, faz com que muitas pessoas que pensam em tirar suas próprias vidas ou que já tentaram suicídio não procurem ajuda e, por isso, não recebam o auxílio que necessitam.
A Organização Mundial de Saúde considera que em em muitos países, a prevenção não tem sido tratada de forma adequada devido à falta de consciência do suicídio como um grave problema de saúde pública. Em diversas sociedades, o tema é um tabu, por isso, não é discutido abertamente.

(Fonte: goo.gl/Y92BaV)

Inmetro proíbe lâmpada LED que pode queimar os aparelhos da sua casa

Estão proibidas a fabricação e comercialização da lâmpada LED “Superled Ouro 9W” da empresa Ourolux em todo o território nacional. A decisão foi anunciada pelo Inmetro nesta segunda-feira (28) ao suspender cautelarmente o registro do produto (002638/2016) depois de averiguar que o produto causa perturbações eletromagnéticas que podem, em situações extremas, queimar aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos e causar curtos-circuitos na rede elétrica doméstica.

A orientação do Inmetro é que os consumidores que possuem o modelo de lâmpada em casa deixem de utilizá-lo imediatamente e entrem em contato com a empresa para a troca do produto. 

De acordo com a diretora do Procon Paraná Claudia Silvano, em breve a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) deve anunciar um recall do produto para prevenir que danos aconteçam. O advogado especialista em Direito do Consumidor Kleber José Trinta Moreira e Lopes, que já foi diretor do Procon Maranhão e membro da Senacon, lembra que o consumidor pode procurar o fornecedor onde comprou a lâmpada e exigir um outro produto de igual valor ou seu dinheiro de volta. No caso de objetos queimados, só é possível conseguir a indenização depois do laudo de um engenheiro eletricista.

Segundo nota do Inmetro, a Divisão de Vigilância de Mercado (Diretoria de Avaliação da Conformidade) recebeu uma denúncia e deflagrou uma investigação com o objetivo de avaliar os supostos riscos à segurança oferecidos pela lâmpada da marca.

Ainda de acordo com a nota, ensaios realizados por laboratório credenciado pelo instituto em amostras do produto coletadas no mercado mostraram que o modelo foi reprovado no teste de Compatibilidade Eletromagnética (EMC), que avalia a ocorrência de perturbações eletromagnéticas radiadas na faixa de 30 MHz a 300MHz.

A proibição persistirá até a empresa corrigir os problemas da lâmpada. O Inmetro acionou ainda a Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade-Inmetro e orientou que sejam realizadas ações de fiscalização com o objetivo de determinar se a proibição de fabricação e comercialização está sendo cumprida. Além disso, comunicou o caso à Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) para que adote as medidas cabíveis.

Em nota, a empresa Ourolux esclarece: ?A Ourolux reconhece a importância do trabalho do Inmetro para a segurança do consumidor e tem nesse instituto um aliado em nossa busca constante por qualidade. Essa filosofia nos conferiu, entre outros reconhecimentos, a Certificação ISO 9001. Nesse sentido, realizamos anteriormente 3 testes com laboratórios formalmente certificados pelo Inmetro com o mesmo produto. Todos os testes apontaram que a lâmpada SUPERLED Ouro 9w, estava em conformidade com as especificações do órgão.

Fonte: Gazeta do Povo

CONARH 2017

Pela 4ª vez, o Grupo Mednet está presente no Conarh,  feira de negócios, que apresenta as novidades e tendências em Gestão de Pessoas e Recursos Humanos e palestras oferecidas pelos patrocinadores.

A edição 2017 traz novidades na estrutura, como o Espaço Vivências, a Sala Mentoria e também os seis palcos para conteúdo simultâneo em um único auditório, com temas relacionados a trilhas especificas de conhecimento, que poderão ser escolhidas pelo participante congressista de acordo com a área de interesse.  A outra novidade é a programação cultural, que irá promover a arte e a história de São Paulo por meio de eventos simultâneos ao congresso. O evento teve início no dia 15/08 e vai até o dia de hoje 17/08/2017 às 17h.

Venha nos visitar! Estamos localizado no estande 14, à direta da entrada principal.

LOCAL: São Paulo Expo – Rod. dos Imigrantes, Km 1,5 – Água Funda, São Paulo (a 1.7km do Metrô Jabaquara)

Confira alguns cliques dos primeiros dias:

Empresas deverão informar ao Caged exame toxicológico de motoristas

Medida entra em vigor a partir de 13 de setembro. Além do número do exame toxicológico, o empregador deverá informar ao Caged a data do exame, CNPJ do laboratório, Unidade Federativa do Conselho Regional de Medicina (UFCM) e o número do CRM do médico. Aquela que não declarar fica inadimplente com o Ministério e poderá sofrer multas previstas em Lei.

Empresas terão de informar ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) a realização de exame toxicológico de motoristas admitidos e demitidos. A medida entra em vigor a partir de 13 de setembro.

De acordo com a portaria nº 945, publicada nesta quinta (3) pelo Ministério do Trabalho (MTb), as novas regras valem para motoristas profissionais de veículos de pequeno e médio porte, de ônibus urbanos, metropolitanos e rodoviários; e de cargas em geral.

Além do número do exame toxicológico, o empregador deverá informar ao Caged a data do exame, CNPJ do laboratório, Unidade Federativa do Conselho Regional de Medicina (UFCM) e o número do CRM do médico.

A portaria também trata da utilização de certificado digital válido, padrão ICP Brasil, para a transmissão da declaração do Caged, que passa a ser obrigatória para todos os estabelecimentos que possuem 10 ou mais trabalhadores no 1º dia do mês de movimentação funcional. As declarações poderão ser transmitidas com o certificado digital de pessoa jurídica, emitido em nome do estabelecimento, tipo eCNPJ, ou com certificado digital do responsável pela entrega da declaração, que pode ser eCPF ou eCNPJ.

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, afirma que a exigência tem o objetivo de conferir mais efetividade ao cumprimento dos §§6º e 7º, do art. 168 da CLT, bem como de sua regulamentação pela Portaria MTb nº 116/2015, que protegem os trabalhadores de sobrecargas de trabalho eventualmente impostas aos motoristas, além de dar mais segurança à população nas vias e rodovias do país. “Estamos reforçando o apoio ao combate ao uso de drogas nas rodovias, protegendo o trabalhador de excesso de jornadas e promovendo mais segurança nas nossas rodovias”, destaca.

Pela Portaria MTb nº 116/2015, é obrigatória a realização de exames toxicológicos “previamente à admissão” e “por ocasião do desligamento”. Segundo o coordenador geral de Cadastro, Identificação Profissional e Estudos, as alterações vão reforçar o cumprimento efetivo da lei e aumentar a eficácia da sua fiscalização por meio das ações da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT).

Magalhães conta que as empresas foram notificadas das mudanças no Caged desde o dia 6 de julho, dois meses antes da entrada em vigor da portaria, para que os estabelecimentos tivessem mais tempo para se adequar às novas regras. “A portaria entra em vigor dia 13 de setembro e, a partir daí, os estabelecimentos que pretendem realizar admissões ou demissões de motoristas profissionais já devem informá-los, com a devida antecedência, da necessidade de realização do exame, tendo em conta que esses exames têm validade de até 60 dias”, explica.

O coordenador ressalta também que a empresa que não declarar as informações exigidas no Caged fica inadimplente com o Ministério do Trabalho e poderá sofrer multas previstas em Lei.

Acesse a portaria do MTE em PDF: http://trabalho.gov.br/images/Documentos/Caged/orientacoes-portaria-exame-toxicologico.pdf

Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego
(http://trabalho.gov.br/noticias/4863-empresas-terao-de-informar-ao-caged-a-realizacao-de-exame-toxicologico-dos-motoristas)

Ministério do Trabalho divulga dados do Caged de julho

Brasília – O Ministério do Trabalho divulgou nesta quarta-feira, às 15 horas, os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) referentes ao mês de julho. O ministro Ronaldo Nogueira deu entrevista, no mesmo horário, para comentar os números.

Em junho, o Caged registrou abertura de 9.821 vagas de emprego formal, representando o terceiro resultado positivo seguido do indicador. No acumulado do primeiro semestre deste ano, foram abertos 67.358 postos de trabalho com carteira assinada. No acumulado de 12 meses até junho, no entanto, o Caged ainda é negativo, com fechamento de 749.060 vagas formais no período. (Sandra Manfrini)

• Link da atualização: Clique aqui

(Fonte: goo.gl/8VmwSd)

Ministério cobra rigoroso cumprimento das normas regulamentadoras

Segunda, 07 Agosto 2017 14:54

Órgão faz uso do Dia Nacional da Saúde e da Vigilância Sanitária, celebrado em 5 de agosto, para reiterar necessidade da estrita observância das NRs 07, 09, 17 e 32

No Dia Nacional da Saúde, celebrado 5 de agosto em homenagem ao médico sanitarista Oswaldo Cruz, que nasceu em 5 de agosto de 1872 e foi pioneiro no estudo de moléstias tropicais e da medicina experimental no Brasil, o Ministério do Trabalho reitera a importância do cumprimento das exigências contidas nas Normas Regulamentadoras (NRs) 07, 09 e 17, que têm foco na proteção da saúde de todos os trabalhadores, e da NR 32, implementada para garantir medidas de proteção dos trabalhadores que atuam na área de saúde. A data de 5 de agosto também marca o Dia Nacional de Vigilância Sanitária

“É indispensável que tanto empregadores quando trabalhadores conheçam bem essas Normas, como forma de preservar a segurança e a saúde dos trabalhadores. A Inspeção do Trabalho atua continuamente para garantir que as medidas de proteção sejam executadas de forma adequada pelas empresas”, afirma o auditor-fiscal do Trabalho, Jeferson Seidler, que atua no Departamento de Segurança e Saúde da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) do Ministério do Trabalho.

As NRs 07, 09 e 17 tratam, respectivamente, do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais e da Ergonomia. As ações previstas nessas normas devem ser totalmente integradas, com avaliação minuciosa dos riscos físicos, químicos, biológicos e das condições ergonômicas do trabalho, com planejamento e implantação de medidas de controle eficazes e o monitoramento médico de todos os trabalhadores. Cabe ao empregador fornecer aos trabalhadores instruções escritas e, se necessário, afixar cartazes sobre os procedimentos a serem adotados em caso de acidente ou incidente grave, informando sobre os riscos existentes, suas causas e as medidas preventivas a serem adotadas.

A Norma Regulamentadora 32 tem por finalidade estabelecer as diretrizes básicas para a implementação de medidas de proteção à segurança e à saúde dos trabalhadores em estabelecimentos de assistência à saúde, bem como daqueles que exercem atividades de promoção e assistência à saúde em geral. Entende-se por estabelecimentos de assistência à saúde qualquer edificação destinada à prestação de assistência à saúde, em qualquer nível de complexidade, em regime de internação ou não.

Escrito por  Edvaldo Santos)

Semana do Motorista 2017 – ” DIRIGIR COM SEGURANÇA É UM ATO DE AMOR À FAMÍLIA” – Mednet Piracicaba

A unidade Mednet de Piracicaba, marcou presença na semana do motorista:

A primeira ação ocorreu com o “Programa Fadiga Zero”, realizado no pátio de Triagem Raízen, dentre os dias 24/07 à 28/07. O intuito do evento foi sobre: cuidar da saúde dos motoristas, com aferição de pressão, exame de bioimpedância, palestras sobre Nutrição e Fadiga, com entrega de brindes, Kit Higiênico, canetas e crachá “Seu Amigo do Peito” com histórico para anotação da pressão ao longo do ano, glicose e tipo sanguíneo.

Já no dia 29/07 ocorreu o “Encontro de Esposas” – Transportadora Veronese. Participação da MedNet com Programa Fadiga Zero – cuidando da saúde dos familiares dos motoristas: aferição de pressão, exame de bioimpedância, palestras sobre Nutrição e Fadiga, entrega de brindes, Kit Higiênico, e  crachá “Seu Amigo do Peito” com histórico para anotação da pressão ao longo do ano, glicose e tipo sanguíneo.

E por último, no período de 24/07 até 28/07 ocorreu a “Semana do Motorista 2017” – Transportadora Transjordano.  A MedNet marcou presença mais uma vez, participando com Programa Fadiga Zero, ministramos a palestra sobre Medicina do Sono. Cuidaram também da saúde dos motoristas e colaboradores da empresa, fazendo aferição de pressão e entrega de Kits Higiênicos.

Confira abaixo alguns cliques do evento:

Top of Mind de RH celebra empresas e profissionais indicados ao prêmio em evento em SP

Na noite do dia 28/06 marcou mais uma importante etapa do processo de votação da 20ª edição do Top of Mind de RH, principal prêmio de reconhecimento de marca do mercado de Recursos Humanos brasileiro. Com a presença de centenas de executivos representando as mais destacadas organizações que atuam junto ao mercado de RH, o evento conhecido como “Top5” aconteceu na Associação dos Procuradores do Estado de São Paulo (Apesp), em São Paulo.

O Top5 celebra e reconhece todas as cinco empresas e profissionais mais lembrados em cada uma das 34 categorias do Top of Mind de RH. Essas categorias são divididas em três grupos diferentes: Empresas Fornecedoras de Produtos e Serviços para o RH, Empresas com Práticas Reconhecidas e Profissionais de Destaque.

“Este é um momento muito marcante e especial, em que as empresas festejam o reconhecimento por estarem entre as cinco mais lembradas em seus segmentos específicos. E já aproveitam para projetar as ações para a segunda fase da votação, que vai decidir quem é o mais lembrado entre os cinco concorrentes”, diz Carlos Temistocle, diretor comercial da Fênix Editora, que organiza a premiação desde sua primeira edição, ocorrida em 1998.

O evento foi marcado por muita descontração, networking de alto nível e a aguardada entrega das placas comemorativas para os indicados. “Fica cada vez mais claro que essas empresas já são vencedoras. É claro que todas querem o troféu que será entregue na noite de 20 de outubro, no Tom Brasil, para a empresa ou profissional mais lembrado em cada categoria, mas é evidente que, em um mercado tão competitivo e maduro como este, estar entre os cinco indicados já é uma grande vitória. É por isso que todos celebram”, explica Temistocle.

E nós do Grupo Mednet, estamos lisonjeados de estar nessa lista dentre os finalistas!  Para conhecer a lista completa das empresas e profissionais indicados ao Top of Mind de RH 2017 e votar em nós, basta acessar o site www.topofmindderh.com.br.

Confira as fotos do evento:

 

 

Nova unidade MedNet inaugura hoje!