Trabalho seguro produtividade em alta

Nos dias atuais as empresas buscam constantemente o aumento de sua produtividade, esse artigo nos apresenta como os cuidados com segurança do trabalho podem interferir na produtividade da empresa.

Como se sabe, os cuidados com a saúde e segurança do trabalhador são exigidos por lei, através da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e pelas NRs (Normas Regulamentadoras), mas além do aspecto legal a segurança deve ser prioridade do empregador, pois pode aumentar a produtividade da empresa.

Primeiro vamos à definição de segurança do trabalho: “Segurança do trabalho é o conjunto de medidas que são adotadas visando minimizar os acidentes de trabalho, doenças ocupacionais, bem como proteger a integridade e capacidade de trabalho do trabalhador”.
Já produtividade entedemos que é o resultado da capacidade de produzir, de gerar um produto, é o fruto do trabalho associados à tecnica e ao capital empregado.
Vários fatores interferem na produtividade e a segurança do trabalho é um deles.
O psicólogo americano Abraham Harold Maslow (01 de abril de 1908 a 08 de junho de 1970), através do seu estudo, nos apresenta a Teoria de necessidades de Maslow, onde aprendemos que o indivíduo para atingir sua autorrealização deve escalar uma hierarquia de necessidade, temos assim a pirâmide de Maslow.

Etapas da Hierarquia das Necessidades de Maslow

• Necessidades fisiológicas: sendo a base da pirâmide, refere-se às necessidades básicas do ser humano como: fome, a sede, a respiração, a excreção, o abrigo e o sexo, por exemplo.
• Necessidades de segurança: é o segundo nível da hierarquia, aqui se encaixa os elementos que fazem com que o indivíduo sinta-se seguro, enquadrando-se desde a segurança em casa até meios mais complexos, como a segurança no trabalho, segurança com a saúde e etc.
• Necessidades sociais (amor/relacionamento): é o terceiro nível da Pirâmide, se encaixando nesse nível as necessidades de se sentir parte de um grupo social, como ter amigos, constituir família, receber carinho de parceiros sexuais e etc.
• Necessidades de Status ou Estima: é a quarta etapa da Pirâmide de Maslow, é a necessidade que uma pessoa tem de se orgulhar de si própria e dos outros, ser respeitada por si e pelos demais.
• Necessidades de autorrealização: sendo o topo da pirâmide, é atingido, quando todas as outras necessidades são supridas e o indivíduo consegue aproveitar todo seu potencial, tendo auto controle de suas ações, independência, e satisfazer-se com aquilo que se propõe a fazer.

Sobre a pirâmide devemos considerar que:

• Para alcançarmos um novo patamar na pirâmide o anterior deve ser satisfeito, pelo menos parcialmente;
• Os 4 primeiros níveis de necessidades, podem ser satisfeitos por aspectos externos ao ser humano, não dependendo apenas da sua vontade;
• As necessidades primárias ou básicas (fisiológicas e de segurança) se satisfazem mais rapidamente que as necessidades secundárias ou superiores;
• O indivíduo será sempre motivado pelas necessidades que se apresentarem mais importantes para ele.
Nesse artigo focaremos no 2º nível da pirâmide, a Necessidade de Segurança.
Tendo o indivíduo a primeira necessidade preenchida, espera-se que com o trabalho ele possa arcar com suas necessidades básicas, partimos então para saciar a necessidade de segurança.
A necessidade de segurança abrange a segurança de sua casa e família, sua segurança (estabilidade) no emprego e a segurança do corpo.
Como pode o empregado sentir-se seguro para exercer sua atividade se o seu local de trabalho não lhe dá condições seguras para isso?
Assim, o indivíduo tem sua motivação no trabalho diminuida. Um trabalhador desmotivado não produz tanto e com qualidade como um trabalhor motivado. De maneira simplista motivação pode ser entendida como motivo para ação, ou seja, o motivo que leva o indivíduo a agir.
Estudos motivacionais mostram que motivação não se relaciona diretamento ao salário do funcionário e sim a qualidade do seu ambiente do trabalho.
Exemplificamos uma fábrica, onde os funcionários têm seus Equipamentos de proteção Individual em estado precário, um ambiente mal iluminado e não ventilado, com instalações elétricas improvisadas, a motivação do funcionário em exercer sua função barra no medo do mesmo de acidentar-se e ficar temporariamente impossibilitado de exercer seu ofício.
Um dos pontos que prejudicam a produtividade, é a questão do acidente, primeiro temos o trabalhador que deverá se afastar da sua função temporariamente, o que gera uma queda de produção, devemos considerar que o acidente também afeta os outros colaboradores que podem ficar dispersos depois do ocorrido, gerando uma queda, mesmo que temporária na produção. Com o afastamento do funcionário acidentado, temos que realocar um novo empregado para função e considerar que temos o tempo de treinamento e o tempo de adaptação desse empregado na tarefa, que pode provocar atrasos na produção. Cada troca de funcionário é uma queda que temos que enfrentar em nossa produtividade.
Um ambiente de trabalho seguro leva ao trabalhador confiança em suas atividades o que melhora sua produtividade.
Assim podemos concluir que investir em segurança do trabalho, além de ser obrigatório por lei, gera para o trabalhador um ambiente seguro para executar suas tarefas, elevando assim sua motivação e consequentemente sua produtividade gerando para empresa um aumento de produção com qualidade.

Fonte: https://www.administradores.com.br/artigos/negocios/trabalho-seguro-produtividade-em-alta/107564/
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *