Brasil gasta R$ 1 a cada 7 minutos com despesas de acidentes de trabalho

O afastamento de profissionais de suas atividade laborais por sofrer algum tipo de acidente trabalho é uma preocupação recorrente e que requer investimentos tanto das empresas quanto do governo em prevenção. A avaliação é da presidente da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (Anamt), Marcia Bandini.

De acordo com dados do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, entre 2012 e 2017, a Previdência Social gastou cerca de 26,2 bilhões de reais com benefícios acidentários (auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, pensão por morte e auxílio-acidente), sem considerar o estoque de anos anteriores no mesmo intervalo. Significa dizer que a cada 7 minutos 1 real é desembolsado para este fim. Além disso, foram 40.186.713 dias perdidos no mesmo período.

Leia mais

CAMPANHA DSMST – Segurança e higiene ocupacional em salões de beleza

Considerados estabelecimentos comerciais de interesse da saúde, os salões de beleza costumam oferecer riscos químicos e biológicos a quem atua e frequenta esses ambientes, além de gerar perturbações musculoesqueléticas aos profissionais que ali executam suas atividades diariamente. É importante aplicar e seguir algumas medidas de proteção coletiva e individual para garantir a segurança, a saúde e o bem-estar no local de trabalho.

Clique para downloadSegurança e higiene ocupacional em salões de beleza

Obs: Os arquivos estão compactados na extensão ‘zip’.