Aumentam os casos de doenças relacionadas a esforços repetitivos no trabalho

Curta e compartilhe essa publicação

Resultado de imagem para lesão por esforço repetitivo

O estudo Saúde Brasil 2018, do Ministério da Saúde, revelou que as Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort) são as doenças que mais afetam os trabalhadores brasileiros.

Esses danos são decorrentes da utilização excessiva do sistema que movimenta o esqueleto humano e da falta de tempo para recuperação. Caracterizam-se pela ocorrência de vários sintomas, de aparecimento quase sempre em estágio avançado, que ocorrem geralmente nos membros superiores, tais como dor, sensação de peso e fadiga. Algumas das principais doenças que acometem os trabalhadores são as lesões no ombro e as inflamações em articulações e nos tecidos que cobrem os tendões.

Entre 2007 e 2016, mais de 67,5 mil casos de LER/Dort foram notificados pelo Ministério da Saúde. O total de registros cresceu de 3.212 casos, em 2007, para 9.122, em 2016. Os casos foram mais recorrentes em trabalhadoras (51,7%).

A região que registrou o maior número de ocorrências foi o Sudeste, com 58,4% do total de notificações do País no período.

A ocorrência de LER/Dort foi maior nos profissionais que atuam nos setores da indústria, comércio, alimentação, transporte e serviços domésticos/limpeza. Profissionais que atuam como faxineiro, operador de máquinas fixas, alimentador de linhas de produção e de cozinheiro foram os mais atingidos com alguns desses problemas de saúde no trabalho.

Essas doenças são responsáveis pela maior parte dos afastamentos do trabalho e representam custos com pagamentos de indenizações, tratamentos e processos de reintegração à ocupação.

Gostou do post? Então continue conosco em nossas redes sociais: Facebook e LinkedIn

(Fonte: www.anamt.org.br)


Curta e compartilhe essa publicação
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *