Trabalhar na cama ou no sofá pode parecer sedutor, mas a verdade é que não é nada confortável e as dores nas costas, pescoço e até no pulso logo aparecem. Por isso, cuidar da ergonomia no trabalho remoto é fundamental para manter a saúde em dia e também não ter a produtividade impactada negativamente.

A boa notícia é que ao contrário do que muitas pensam, é possível cuidar da ergonomia no seu ambiente de trabalho remoto, com algumas dicas simples e assim evitar se machucar e desenvolver problemas mais complexos pela falta de cuidado. Portanto, confira o nosso post e conheça as 6 melhores práticas para trabalhar de casa com conforto.

1. Tenha um ambiente de trabalho

Nós sabemos que não é todo mundo que tem um quarto sobrando em que seja possível montar um escritório com todos os itens exigidos, porém, ter um ambiente de trabalho é fundamental, não apenas para a ergonomia, mas também para a sua produtividade. Aquele papo de que você deve acordar, escovar os dentes e trocar o pijama, é realmente importante para entrar no clima.

Logo, se você tiver um cômodo a mais na sua casa, ótimo, monte o seu escritório lá. No entanto, se esse não for o seu caso, também não se preocupe. Há maneiras de resolver a situação usando a criatividade. Se você tiver uma penteadeira, por exemplo, pode organizar um espaço adequado nela, em que seja possível colocar o notebook, uma segunda tela, caso seja necessário.

Outra dica, é fazer uso da marcenaria inteligente e investir em uma mesa extensível ou até mesmo nos modelos rebatíveis, que você pode guardar quando não estiver em uso, liberando espaço para circulação.

2. Faça exercícios

Seja trabalhando de casa, seja trabalhando do escritório, fazer exercícios é fundamental para cuidar da ergonomia. Aqui, nós nem estamos falando de ir à academia (é claro que se você puder é ainda melhor), mas sim de fazer pequenas pausas ao longo do seu dia para alongar-se. Busque alguns exercícios para esticar a coluna, os braços e pulsos, pescoço e ombros.

É um pequeno autocuidado que causará muito impacto na qualidade do seu dia e na maneira como você vai se sentir a noite e ao fim de longas e exaustivas jornadas de trabalho. Se você pegar gosto, pode até fazer aulas de pilates ou de yoga que são excelentes práticas para manter fortalecer a musculatura.

3. Cuide da sua postura

Cuidar da postura enquanto estiver trabalhando é fundamental. Portanto, é uma ótima ideia investir em uma cadeira adequada que mantenha a sua coluna reta e apoiada, e o pescoço alinhado. A altura da mesa deve permitir que os seus antebraços fiquem apoiados com os cotovelos próximos ao tronco e, por fim, mas não menos importante, manter os pés apoiados.

Se os equipamentos que você tiver em casa não forem suficientes, você pode investir em suportes para o notebook e ter um teclado e mouse auxiliar, dessa maneira, você evita ficar com o pescoço abaixado durante a sua jornada de trabalho e não termina o dia sofrendo com dores.

4. Tenha uma rotina

A ergonomia no trabalho remoto também é sobre manter uma rotina que priorize o seu bem-estar. Aproveite o tempo que você economizará evitando o deslocamento e use-o para cuidar de você, fazendo uma atividade física ou até mesmo, para tomar um café da manhã caprichado e com calma.

Outro ponto fundamental é não pular os horários da refeição. Portanto, cumpra as suas pausas da mesma maneira como faria se estivesse no escritório. Nada de almoçar em cima do notebook, por exemplo, ou tornar as horas extras como um hábito sem que exista necessidade. Trabalhar e ser produtivo é muito importante, porém, não podemos nos descuidar de nós e a saúde mental é fundamental para que o resto funcione bem.

5. Cuide da iluminação

A iluminação do seu ambiente de trabalho também é importante. O ideal é ter um espaço com muita luz natural que além de tudo, ainda nos estimula de uma maneira bastante positiva, porém, se esse não for o seu caso, opte por investir em luminárias que permitam a leitura sem que seja preciso forçar a vista.

Também vale a pena tomar cuidado com os reflexos na tela do computador que podem causar desconforto visual. Para isso, abuse da iluminação indireta, instalando as luzes acima de você ou atrás do monitor. Outra dica muito importante, é dar preferências às luzes de LED que são mais econômicas, versáteis e sustentáveis que as outras lâmpadas.

6. Aposte na decoração

Outro benefício de trabalhar de casa é poder organizar o seu espaço de trabalho de acordo com a sua personalidade. Por isso, capriche nos detalhes e coloque objetos que façam você se sentir bem, porém, não exagere. O excesso de estímulos pode ter o efeito contrário e dificultar a sua concentração nas tarefas.

Uma boa ideia é aproveitar os itens de papelaria para decorar e planejar ao mesmo tempo. Os murais de aviso, por exemplo, podem ser os seus melhores amigos, junto com os post-its, canetas coloridos, entre outras coisas. Plantas também são bem-vindas. Tenha cactos e suculentas que deixam o ambiente agradável, mas não exigem muita manutenção.

Por que é importante cuidar da ergonomia no trabalho remoto?

Por estarmos trabalhando de casa, muitas vezes deixamos de lado as preocupações com a ergonomia. Trabalhar um dia ou outro sem as condições adequadas é totalmente diferente de desempenhar as suas funções cinco dias por semana, oito horas por dia. Por isso, é de extrema importância ficar atento aos equipamentos, como mesa, cadeira, notebook e mouse e dessa maneira, evitar problemas com tendinite, bursite ou a lesão por esforço repetitivo (LER).

Porém, a ergonomia não é apenas sobre isso. Ela diz respeito a tudo que envolve o ambiente de trabalho e como o funcionário se relaciona com ele, logo, também devemos reforçar que um local fisicamente desagradável é capaz de também nos esgotar mentalmente, elevando a ansiedade, stress e o risco de desenvolver outras doenças, como burnout.

Esses são alguns dos motivos que a ergonomia no trabalho remoto é tão importante e não está resumido apenas a evitar dores na coluna. Por outro lado, é preciso lembrar que tal responsabilidade não pode ser exclusiva dos funcionários, as empresas devem desenvolver políticas internas que cumpram as regras dispostas nas normas regulamentadoras, como é o caso da NR-17.

Gostou do nosso post e quer saber como melhorar a gestão da saúde e segurança do trabalho na sua empresa? Entre em contato conosco e conheça as nossas ferramentas.