eSocial – Envio das tabelas do 3º Grupo

Conforme o cronograma de implantação do eSocial, divulgado no dia 5/10/2018, que definiu novos prazos para o envio de eventos para o eSocial, ontem (10/01), deu-se o início do envio das tabelas do 3º Grupo (empregadores optantes pelo Simples Nacional, empregadores pessoa física (exceto doméstico), produtor rural PF e entidades sem fins lucrativos):

Leia mais

multas trabalhistas

5 multas trabalhistas que a empresa pode sofrer por falta do uso de EPI

O equipamento de proteção individual, popularmente conhecido como EPI, é todo produto ou dispositivo usado com o objetivo de proteger o trabalhador das atividades de seu ofício que ameaçam a sua saúde ou a sua segurança. A falta do uso de EPI por parte dos colaboradores pode resultar em diversas multas trabalhistas.

Existem vários tipos de EPI, sendo que seu uso varia conforme a atividade desempenhada e os riscos oferecidos por ela. Nesse caso, pode-se citar a proteção auditiva (protetor auricular ou abafador de ruídos), proteção respiratória (filtros e máscaras), proteção visual (óculos), proteção da cabeça (capacetes), proteção de pernas e pés (botas e sapatos), proteção de braços e mãos (luvas, mangotes e roupas de manga comprida), proteção contra quedas (cintos e cinturões de segurança) e proteção de corpo todo (macacão especial).

Leia mais

CAMPANHA DSMST – Trabalhando em segurança com ferramentas manuais

Consideradas inofensivas por alguns trabalhadores, as ferramentas manuais como martelos, alicates, limas e chaves de fenda podem ocasionar acidentes de trabalho. Seja devido ao mau uso, improviso, má conservação ou defeito.

Confira algumas dicas e promova um trabalho seguro: Clique e faça download free!

CAMPANHA DSMST – Evitando: escorregões, tropeços e quedas

Muitos dos acidentes de trabalho contabilizados todos os anos no Anuário Estatístico da Previdência Social, como luxação e fraturar, podem ter sido causados por escorregões, tropeços e quedas ocorridos no ambiente de trabalho. Confira dicas para manter os trabalhadores seguros e saudáveis.

Faça download do nosso material de forma rápida e free, clicando:  Evitando: escorregões, tropeços e quedas

Alerta ao ruído: ponto de atenção com a saúde do trabalhador

Entenda a importância de proteger seus colaboradores contra o ruído, agente nocivo físico que mais se contabiliza nas áreas industriais, e evite prejuízos à saúde dos trabalhadores.

Imagem relacionada

A fim de prevenir a perda auditiva ocupacional, a legislação adotou a marca de referência de 85 dB para 8 horas de trabalho como limite de tolerância para a exposição ao ruído. Havendo exposição que ultrapasse esse limite estabelecido pelo Ministério do Trabalho e Emprego, o trabalhador tem direito à aposentadoria especial, ainda que faça uso adequado do Equipamento de Proteção Individual (EPI).

Leia mais

15/09 – Dia do Cliente

Setembro Amarelo: DISQUE 188

CENTRO DE VALORIZAÇÃO DA VIDA (CVV)

O centro de valorização da vida é reconhecido como Utilidade Pública Federal desde a década de 70. É uma organização sem fins lucrativos e filantrópica que busca dar apoio emocional e prevenção do suicídio para quem precisa. Desde 2015, é possível entrar em contato com eles através do telefone, de maneira gratuíta.

Leia mais

22 treinamentos que devem ser descritos no eSocial

Uma das informações que necessita atenção por parte dos responsáveis diz respeito aos treinamentos previstos nas Normas Regulamentadoras (NR), que devem ser inseridos no evento S-2200. São 22 possíveis capacitações a serem realizadas de forma obrigatória, que variam de acordo com a área da empresa ou o tipo de trabalho realizado.

Leia mais

7 passos para conduzir o trabalhador ao comportamento seguro

Uma das tarefas mais complicadas da vida do prevencionista é estimular pessoas ao comportamento seguro.

Isso porque mudar comportamento é algo que ocorre, de certa forma, de dentro para fora. Mudar comportamento é alterar o estado mental, é passar a ver verdade até de forma diferente…

“Ninguém muda ninguém. Você pode influenciar, mas, mudar é decisão sua”. (Paulo Freire)

É claro que podemos e devemos provocar a mudança, podemos influenciar. Levando o trabalhador a dar passos pequenos que o conduzam ao caminho da autoconsciência!

 

1) MAPEAMENTO DE MATURIDADE DE SST DA EMPRESA

Leia mais