Para conseguir uma boa gestão da saúde e segurança dos trabalhadores, é fundamental saber qual é o grau de risco das empresas. É a partir dele que as principais decisões e ações serão tomadas. Quanto maior for o grau, maiores deverão ser as regras a serem seguidas para que os colaboradores tenham saúde e qualidade de vida.

Neste post, você entenderá o que é o grau de risco das empresas e onde achar a informação. Além disso, verá qual impacto tem na segurança dos colaboradores. Por fim, saberá quais são as responsabilidades que a empresa tem.

Embora o governo tenha simplificado algumas normas, é fundamental pensar na saúde e no bem-estar dos colaboradores.

Deseja entender como agir de acordo com o grau de risco das empresas? Saiba agora o que fazer. Boa leitura!

Embora o governo tenha simplificado as normas para reduzir as obrigações às empresas, é fundamental pensar na saúde e no bem-estar dos colaboradores.

Deseja entender como agir de acordo com o grau de risco das empresas? Saiba agora o que fazer. Boa leitura!

O que é o grau de risco das empresas?

O grau de risco é definido como um número que varia entre 1 e 4 e tem como objetivo avaliar o perigo que cada atividade oferece. O risco relacionado aos acidentes de trabalho é definido pela NR-04 (Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), os quais foram definidos pelo ministério do trabalho de acordo com a atividade principal de cada empresa, através do CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas).

Vale ressaltar que as Normas Reguladoras são relevantes, pois tratam do conjunto de procedimentos e requisitos que devem ser seguidos para proporcionar segurança a todos os colaboradores, sendo obrigatórias a todas as empresas que tenham funcionários no regime de CLT.

Como calcular

Para saber qual é o grau de risco da empresa, é necessário primeiro identificar o seu código CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas). Caso você não saiba, é necessário acessar o site da Receita Federal.

Com o código em mãos, basta compará-lo ao quadro I da NR-04, não se esquecendo de verificar se a denominação está de acordo com a principal atividade que a empresa desempenha. Caso esteja em conformidade, o valor mostrado será o risco que a instituição tem.

O que significa cada grau

Ficou com dúvida sobre o que significa cada grau? Veja agora!

Grau de risco 1 (GR1) – Risco muito baixo

São assim classificadas as empresas em que as atividades trazem riscos improváveis para os colaboradores. Nesse caso, as obrigações legais são menores.

Grau de risco 2 (GR2) – Risco baixo

Nesse caso, os riscos são moderados, o que faz com que as empresas precisem de cuidados maiores que as relatadas no grupo anterior.

Grau de risco 3 (GR3) – Risco médio

Como risco médio são classificadas as empresas cuja atividade expõem os colaboradores a riscos regulares. Dessa forma, as obrigações são maiores que as anteriores.

Grau de risco 4 (GR4) – Risco alto

Já no grupo de risco alto estão as empresas em que as atividades expõem os colaboradores a riscos frequentes, fazendo com que um maior número de regras quanto à saúde e segurança do trabalho sejam aplicadas.

Qual impacto traz na segurança dos colaboradores?

Saber o grau de risco é essencial para que as empresas entendam quais são os riscos que os colaboradores têm no desempenho das atividades. Assim, a instituição poderá estudar e determinar quais são as melhores maneiras para prevenir acidentes, o que diminui a quantidade de multas e impostos a serem pagos, além de aumentar o desempenho dos colaboradores no serviço.

Quanto maior for a ciência dos riscos que eles têm, bem como as melhores formas de se precaver de possíveis acidentes, mais seguras serão as ações dos colaboradores. Assim, a produtividade deles tenderá a ser maior, bem como a saúde mental.

Quais os benefícios de contar com uma consultoria especializada?

Conseguir proporcionar a saúde e a segurança que a equipe precisa é fundamental para que as atividades sejam desenvolvidas da forma necessitada. Quando a segurança e saúde da equipe é colocada como prioridade, elas terão mais confiança na instituição. Além disso, quando há erros que resultam em acidentes, a instituição estará sujeita a multas muito altas pelo Ministério do Trabalho.

Existem empresas que podem ajudar a sua instituição a conseguir bons resultados quanto a saúde e medicina do trabalho. Além de prestarem um atendimento eficaz, podem auxiliar na diminuição dos custos. Elas contam com centro de treinamentos para que os colaboradores entendam como devem agir e pensar sobre as necessidades laborais e de saúde dos funcionários.

A consultoria também é uma forma de saber o que é realmente devido aos colaboradores. O Tribunal Superior do trabalho, por exemplo, decidiu que não é possível receber, cumulativamente, adicionais de insalubridade e de periculosidade.

Além disso, também possibilitam a gestão da vida do funcionário, bem como a gestão do absentismo da empresa, mostrando quais são os colaboradores que mais medem afastamento. Com isso, a empresa terá mais dados para tomar as decisões.

Desse modo, os colaboradores conseguirão entender o que significa, na prática, o grau de risco das empresas e agirão de acordo com o esperado.

Você precisa de ajuda? Então, entre em contato agora mesmo com a MedNet e descubra como podemos ajudá-lo a melhorar a saúde e segurança dos colaboradores. Esperamos por você!