Você sabe quais são os principais tipos de sinalização de segurança no trabalho? Em momentos de perigo, várias pessoas são guiadas por sinalizações que mostram o que devem fazer. Por outro lado, há situações em que as cores mostram o que não deve ser feito.

Mesmo no nosso dia a dia isso acontece. É de acordo com algumas cores que escolhemos se devemos prosseguir ou parar no trânsito, não é mesmo?

Neste post, mostraremos a importância da Norma Regulamentadora (NR) 26, além de entender quais são as principais sinalizações e como é possível implementá-las no ambiente de trabalho, garantindo que os funcionários entendam quais são as atitudes que devem ser tomadas em cada momento.

Quer entender mais sobre o assunto? Então, leia agora mesmo o nosso post.

O que é a NR 26?

Quando se trata sobre a segurança dos trabalhadores, o Brasil ainda tem dados preocupantes. Em janeiro, o incidente ocorrido em Brumadinho vitimou centenas de trabalhadores da Vale e de moradores da cidade. Poucos dias depois, os dormitórios dos jogadores da base do Flamengo pegaram fogo, matando 10 jovens jogadores. Esses problemas fizeram com que as empresas ficassem ainda mais atentas quanto ao cumprimento das normais legais.

Com o tempo, várias conquistas já foram obtidas nas condições de trabalho. Entretanto, ainda assim, há vários riscos para muitos trabalhadores. Os problemas vão desde doenças ocupacionais, a quantidade de esforço exigido pelas empresas, e até assédio moral. Tudo isso faz com que muitos trabalhadores sofram acidentes ou necessitem ser afastados de suas funções.

Na busca por tanto fazer com que os ambientes de trabalho fiquem mais seguros quanto garantir que os trabalhadores adotem as medidas de prevenção de acidentes, as normas têm exigido não apenas a conscientização, mas medidas ativas, como apelar para a visão. Boa parte do processamento de informações é destinado ao visual.

Por isso, a NR 26, que trabalha com Sinalização de Segurança, descreve o que deve ser feito para que os estabelecimentos e locais de trabalho indiquem, a partir de cores, quais são os riscos existentes para os trabalhadores. A sinalização tem se mostrado como uma ótima ferramenta para prevenir acidentes e é fundamental para que os programas de segurança atinjam os objetivos de diminuir os acidentes e ocorrências.

De acordo com a norma técnica, as cores são usadas para:

  • indicar os equipamentos de segurança que devem ser utilizados;
  • delimitar as áreas de atuação;
  • indicar tubulações em que há condução de gases e líquidos;
  • advertir contra possíveis riscos.

Quais são as sinalizações de segurança no trabalho?

As empresas precisam sinalizar, com diferentes tons, os vários perigos que os colaboradores correm durante o dia, além de mostrar quais são as soluções, caso algum problema aconteça. Você verá agora como as cores são úteis nisso.

1. Vermelho — Combate ao incêndio

Diferentemente da utilização usual, o vermelho não é usado para sinalizações de perigo, mas para indicar a presença de água e outros produtos de combate a incêndio. Dessa forma, os itens encontrados são, normalmente, hidrantes, caixas de alarme, portas de emergência, extintores e sirenes. São essenciais para evitar que pequenos acidentes se transformem em incêndios de grandes proporções.

2. Amarelo — Cuidado

Da mesma forma que ocorre nas sinalizações de trânsito, a cor amarela é utilizada para indicar cuidado nos ambientes empresariais. São utilizadas, principalmente, em locais e situações que representem algum risco, como pisos molhados, corrimãos, fundos de letreiros, parapeitos e escadas móveis.

3. Branco — Localização e circulação

O branco é utilizado em faixas para indicar passarelas, sentido de circulação e corredores. Além disso, também é usado para mostrar a localização de bebedouros, zonas de segurança e coletores de resíduos.

4. Preto — Presença de combustíveis viscosos

O preto é utilizado em substituição ao branco (ou também combinado) em alguns momentos. Além disso, pode indicar a presença de combustíveis com grande viscosidade, o que é o caso de piche, lubrificantes, óleo combustível e alcatrão.

5. Laranja — Atenção

Como a cor chama atenção, o laranja é muito utilizado para mostrar a presença de possíveis ameaças. É comum na presença de canalizações com ácidos, equipamentos de salvamento aquático, partes de equipamentos móveis, além de dispositivos de corte, como bordas de serras e prensas.

6. Verde — Segurança

O verde é usado para indicar segurança. Dessa forma, a cor é encontrada em caixas contendo os equipamentos de proteção individual (EPI), itens de primeiros socorros, emblemas de segurança, chuveiros de emergência e sinalizações de portas. Em situações de urgência, a cor é essencial na tomada de decisões.

7. Púrpura — Presença de radiação

A tonalidade está presente para mostrar riscos provenientes de radiações eletromagnéticas e partículas nucleares. Além de equipamentos, está presente em recipientes e portas que tenham vários níveis de radiação.

Como se adequar à NR 26?

Para conseguir se adequar à NR 26 e garantir que os colaboradores entendam as cores utilizadas, é importante:

  • evitar variações de cores (para que não exista distrações ou confusões);
  • contar com planejamento prévio (com um especialista em segurança de análise, a partir de um trabalho de análise de riscos);
  • fazer treinamentos (capacitando todos os membros da instituição à correta interpretação das cores e à utilização das boas práticas de segurança);
  • ser claro (a padronização é importante para que mesmo trabalhadores de outros locais consigam interpretar as sinalizações);
  • utilizar palavras corretas (perigo para alto risco; cuidado para médio risco e atenção para riscos leves);
  • atentar-se aos rótulos (substâncias químicas devem ser acompanhadas de palavras de advertência);
  • guiar as pessoas (para que elas encontrem os locais corretos em momentos de emergências).

Investir em segurança do trabalho é essencial a todas as empresas que queiram continuar competitivas no mercado. Essa é a única escolha para evitar que a marca perca credibilidade (o que aconteceu com empresas como Flamengo e Vale) e precise pagar grandes quantias em indenizações ou que grandes colaboradores sofram acidentes fatais ou graves.

Além disso, com segurança, os colaboradores terão mais incentivos para serem produtivos em suas funções. Nesse sentido, a sinalização de segurança no trabalho deve receber grande atenção da empresa. Pequenos e grandes acidentes podem ser facilmente evitados com o uso da sinalização adequada.

Continue investindo em segurança e entenda a importância da manutenção rotineira dos sistemas de prevenção a incêndio. Esperamos por você.


Clique aqui! Nós podemos te ajudar!