Mesmo com a quarentena, registro de ponto aumenta em até 51% no Brasil